Blog Beija Flor

PASSEAR COM SEU CACHORRO: VEJA 07 DICAS PARA FACILITAR O SEU DIA A DIA!

27/10/2018 por Administrador
Visualizacoes: 64

PASSEAR COM SEU CACHORRO: VEJA 07 DICAS PARA FACILITAR O SEU DIA A DIA!


Devido à falta de disciplina, os passeios podem se tornar uma tarefa complicada. Porém, eles são importantes e você deve persistir nessa rotina

Você vai passear com cachorro e começa a ser arrastado pelo pet no meio da rua? Se dar uma volta com o seu amigo peludo deixou de ser uma atividade agradável para um de vocês, está na hora de repensar esses passeios.
A principal dificuldade ao passear com o cão são os puxões. Porém, há casos de animais que detestam ir às ruas e “empacam” no caminho e, ainda, há o risco de se deparar com alguns perigos durante o passeio.
Mesmo assim, o hábito de passear com o seu animal de estimação é essencial para que o pet gaste energia, socialize e não desenvolva comportamentos ansiosos e/ou destrutivos dentro de casa. Por isso, deve ser mantido!
Para que a tarefa se torne mais tranquila, é preciso investir no adestramento do seu peludo, adotando pequenas mudanças que, em pouco tempo, vão colaborar para a atividade. Saiba como fazer isso:

Mantenha o cachorro calmo desde o início

Para ensinar o seu pet a controlar a ansiedade antes do passeio, é preciso que você mude o seu comportamento! Por isso, acabe desde já com frases como “Vamos passear, quem vai passear”, evitando atiçá-lo.
Pegue a coleira e a guia e só a coloque no pet quando ele tiver se acalmado. Se ele ficar muito agitado, sente e aja como se o plano fosse ficar em casa. Quando ele estiver tranquilo e não estiver esperando, coloque a coleira e saia para passear.
Isso o fará entender que estar tranquilo é a condição para que vocês possam sair de casa e, aos poucos, essa agitação inicial deixará de existir.

Seja o condutor do passeio

Na hora de sair de casa, o tutor deve ser o primeiro a colocar os pés para fora. Assim, o pet vai entender que quem conduzirá o passeio não é ele.
Para fazer isso, você pode utilizar um petisco e o comando “senta” antes de abrir a porta. Saia na frente e, se o pet permanecer no local, entregue a ele o agrado.
Na rua, pause a caminhada caso o cachorro comece a andar na frente ou a puxar a coleira. Espere, novamente, que o animal se acalme, para continuar o passeio. Outra tática é mudar para a direção oposta toda vez que o cão não se comportar como esperado.

Seja dinâmico

Para estimular o seu pet, procure fazer uma pausa do passeio para realizar outras atividades. Os animais adoram e precisam dessa imprevisibilidade para combater o tédio.

ncentive os instintos

Alguns comportamentos animais instintivos dos animais não são convenientes dentro de casa – como a marcação de território e os latidos. Na rua, isso muda.
Deixe que o animal aja de acordo com sua natureza. Ele vai adorar explorar o ambiente, procure cheiros novos, fazer xixi nos postes, brincar com outros cachorros, latir e pedir carinho para desconhecidos.
Tome alguns cuidados para que o passeio seja perfeito. Leve sacos para recolher as fezes do animal e, se o seu cão for agressivo, use uma focinheira e evite que ele chegue perto de outros animais ou pessoas.

Desenvolva uma rotina

Ter horários determinados para passear com cachorro deixará a rotina do pet muito mais simples, pois ele saberá o que esperar.
O ideal é que os cachorros saiam para passear três vezes ao dia por pelo menos trinta minutos. Nem sempre é possível seguir essa orientação, portanto, tente encaixar um passeio mais longo ou dois passeios breves à rotina. Nos dias em que você tiver mais tempo, procure sair com o pet.
Lembre-se de evitar horários com temperaturas extremas, pois o asfalto quente pode machucar as patinhas do seu amigo peludo. Já nos dias de chuva, providencie a secagem do pet após retornar do passeio.

Escolha a coleira e a guia certas

Acerta na coleira e na guia é fundamental para passeios tranquilos.
Considere o porte do animal para escolher a melhor, e confira se ele está confortável vestindo o item. Coleiras muito apertadas podem enforcar o pet, causando lesões internas e externas.