Blog Beija Flor

Quais as principais doenças que o veterinário radiologista pode identificar?

11/02/2019 por Administrador
Visualizacoes: 51

A Radiologia animal é essencial para prevenir e curar doenças. Descubra tudo sobre essa especialidade

A prática da medicina veterinária envolve muito amor e afeto pelos animais. No dia-a-dia da atuação profissional, especialistas buscam meios para identificar as causas de enfermidades em pacientes que não se comunicam por meio da linguagem verbal.
Nesse processo investigativo, o veterinário radiologista é um importante aliado porque proporciona, de forma segura e pouco invasiva, maior sensibilidade na descoberta de doenças por meio de diagnósticos cada vez mais precoces.
Essa abordagem de investigação técnica auxilia no tratamento de nossos bichinhos e indica caminhos seguros e eficazes para o tratamento e a cura de várias enfermidades.

O que é radiologia veterinária?

A radiologia é a área da medicina que faz o uso de imagens em alta definição de partes do corpo do animal para serem analisadas, a fim de auxiliarem na detecção, acompanhamento e tratamento de várias doenças.
Ela tem se desenvolvido significativamente nos últimos anos por ser um método pouco invasivo e por transmitir segurança ao animal, ao profissional e ao tutor.
Suas utilizações abrangem desde o diagnóstico por imagem, como o Raio-X, Ressonância Magnética, Ultrassonografia e Tomografia Computadorizada, à Medicina Nuclear.
O melhor método de intervenção radiológica é escolhido de acordo com a suspeita a ser diagnosticada por meio de uma avaliação prévia do animal.
Quando identificamos um ferimento ou mudança de comportamento em nossos animais de estimação, nem sempre conseguimos saber qual é a causa evidente. Nesse caso, um diagnóstico feito por imagens auxilia na busca pela origem do problema.

Principais doenças que o veterinário radiologista pode identificar

O profissional preparado para atuar em radiologia veterinária é aquele que tem a capacidade executar, analisar e compreender os exames com propriedade.
É fundamental fornecer a ele informações suficientes para que o planejamento da estratégia a ser tomada seja traçado com mais facilidade e exatidão.
Por ser pouco invasivo ou doloroso, esse método permite avaliar áreas do corpo, como o tórax, abdômen, crânio, músculos, ossos, coluna vertebral, sistemas digestivo, urinário e genital e pulmões, identificando problemas e disfunções nesses órgãos.  
É possível diagnosticar uma série de doenças, bem como definir seu estágio clínico, o que facilita a identificação de uma enfermidade e a melhor forma de combatê-la.  
Com um simples Raio-X, por exemplo, o veterinário radiologista pode detectar a presença de luxações, fraturas, artroses, tumores etc. Esse exame de baixo custo, fácil acesso e com rápido resultado cria condições para que o profissional possa traçar o tratamento mais adequado.
A radiografia do tórax permite a identificação de enfermidades cardíacas e respiratórias, além de facilitar o acompanhamento da evolução de doenças como cardiopatia e pneumonia.
O diagnóstico por imagem auxilia no tratamento de problemas cardiológicos como Cardiomiopatia Dilatada, Doença Valvular Adquirida, Hipertrofia do Ventrículo Esquerdo, Efusão Pericárdica, alterações congênitas, e neoplasias.
Os exames radiológicos são indicados também em casos de suspeita de lesões de natureza óssea, muscular ou cartilaginosa; ingestão de objetos indevidos; lesão em algum órgão interno e acompanhamento de atividades cirúrgicas.
Outros males que têm a radiologia como principal fonte de identificação são: displasia coxofemoral, luxação patelar, ruptura de ligamento cruzado cranial e hérnia de disco.
Além disso, associado a exames clínicos, o diagnóstico de imagem feito por meio da ultrassonografia permite também o acompanhamento pré-natal de fêmeas, auxiliando no acompanhamento da mãe e dos filhotes.